Mas uma vez a ignorância popular masculina prevalece, o infeliz jogador ai que eu desconheço quem seja, (não gosto de futebol não) deu uma entrevista ilustre perguntando quem nunca saiu na mão com sua mulher… bom se ele se referia a sair de mãos dadas, eu saio muito com a minha, porém se o caso for outro acredito que ele precisa rever seus conceitos de um relacionamento, principalmente no cotidiano atual…


infelizmente a imagem da mulher muitas vezes é tratada como sendo um produto, o que arremete a possessão pelo produto e a visão distorcida de se poder fazer o que quiser com o mesmo, quantos casos que as mulheres apanham caladas dos maridos sem nunca ter tido um esboço de reação, e de quem é a culpa?    Digo que a culpa é do conhecimento empírico, pois a sociedade ensina a uma criança que mulher não se conquista, mulher se pega. Que mulher precisa obedecer ao homem, que a mulher é apenas uma forma de conseguir se satisfazer e por ai vai… Como o filosofo René Descartes afirmava; é preciso duvidar do conhecimento popular, para que se tenha a autonomia intelectual, assim fugindo da ignorância popular, e quem sabe assim o mundo, algum dia será realmente igualitário…

e desta ideia me vem varias outros contextos que me fazem refletir, o verdadeiro papel da mulher na sociedade e qual é a imagem distorcida que fazem sobre ela.   Para nós que cursamos Publicidade a imagem da mulher é centralizada como sendo mais uma grande ferramenta para ser usada no processo de criar, ajunte uma cerveja um contexto sexual e uma mulher supostamente desejada, pronto se tem a propaganda ideal para se conseguir aprovação do publico masculino.    Porem como ficará a imagem da mulher na sociedade, será que não estamos degradando o conceito de uma sociedade justa e igualitária incumbindo esta forma de pensar nas grandes massas da população?

Um fato me agradou ultimamente que foi a posição do CONAR (O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) que teve diante da propaganda da cerveja Devassa Bem Loura, o qual foi aberto 3 processos contra a marca de cerveja, pela vinculação de uma propaganda onde a atriz Paris Hilton aparece em um contexto fortemente sexista e machista, desrespeitando a imagem feminina.

Cena da propaganda televisiva da Devassa Bem Loura (Foto: Reprodução)

Acredito que muito vem ser agregado a esta posição do CONAR para a publicidade brasileira, que direciona as propagandas para o lado criativo e não aos eternos clichs da nudez e sexo fácil, apenas por adquirir uma cerveja ou produto similar, e grande prova disto é o comercial do “Cachorro-Peixe” que não se trata de um comercial de cerveja, porém poderiam muito bem terem optado por usar a figura feminina contudo não foi a proposta, e o comercial foi ouro no festival de Cannes.                       Apenas com o simples fato de tentarem fazer algo a mais do que já foi feito, consegue se resultados maravilhosos.

bom provavelmente ninguém se dará ao trabalho de ler o que eu escrevi aqui, porém eu ainda tenho esperança em algum dia presenciar um mundo mais justo, sem tantas disparidades apenas pelo fato de se nascer mulher ou homem, e se eu realmente conseguir o meu lugar no mercado de trabalho, irei com essa visão de que mulher não é um produto a ser explorado… e quem sabe algum dia isso faça a diferença…

por; R Darós.

Anúncios
comentários
  1. Titio disse:

    Boa, Daros.
    Realmente, vivemos num mundo sexista e machista. A posição da mulher nas sociedades modernas é praticamente a mesma do homem, o que não necessariamente é bom. As diferenças anatômicas e psicológicas entre homens e mulheres fazem com que os diferentes gêneros se adaptem melhor a determinados tipos de serviço. Mulheres, por apresentarem pensamento sistêmico, se destacam em funções de liderança ou poder, onde devem ver as situações por completo. Homens têm pensamento focado e se concentram melhor em uma tarefa de cada vez. Nem sempre isso é pesado quando no mercado de trabalho.
    Também a diferença de salários pode ser gritante.
    Como eu disse no meu outro post, caras que batem em suas mulheres não merecem mulher alguma. Não se bate em mulher a não ser na hora certa, quando o casal está no momento deles e eventualmente ela pede (acontece e é legal), mas não é pra sair descendo o braço. Há uma enorme diferença.
    Quanto à questão do objeto, não há posse, a não ser (apenas) em momento de entrega, que deve ser recíproca (e mesmo assim nunca é completa). Para que tal fato ocorra, é necessário que ele seja objeto do desejo dela e ela seja objeto do desejo dele.
    Quanto ao comercial da Devassa, me alegrou ver grupos de mulheres exigindo respeito e fazendo algo com relação ao que acham errado, mas me entristeceu o fato de tirarem do ar um comercial bem feito (que na minha opinião podia ter sido muito mais baixo), que mostrava apenas um Voyeur admirando e fotografando uma mulher, o que pra mim não apresentava nudez ou banalização do sexo ou da erotização (pelo contrário). Ouvi várias mulheres lamentarem o mesmo fato e exaltarem a criatividade da proposta da peça.

  2. Ingrid disse:

    Ta aí um texto que se diferencia de muitos outros.
    Acredito que seja um grande desafio desvincular essa imagem clichê de mulher+cerveja, e nós mulheres esperamos por uma imagem diferente no futuro.

    Agora esse Bruno é um loser! Eu se fosse ele estaria cavando um buraco no chão de vergonha.

  3. Tati_♡ disse:

    Eu acredito sim que voce fará a diferença! Pq você tem potencial pra isso…

    Mas, nao farei desse comentário um incentivo profissional e sim uma opinião honesta…
    adorei seu texto!! e sua opinião merece muito respeito, mulher é mais que uma mera propaganda de cerveja.

    E esse infeliz do vídeo já se retratou… porém vai saber se foi a consciência dele que pesou depois de um comentário infeliz ou se foi alguém que o reprimiu.

    • ricardodaros disse:

      olá Tati, fico muito feliz por vc ter gostado da minha opinião, porque diretamente a minha opinião foi construída devido as mulheres que fazem parte da minha vida, minha família (mãe, irmã e avó) e uma em especial que começou a fazer parte da minha familia a mais de 3 anos, que de começo foi de forma muito tímida, mas que quando entrou, entrou pra ficar, mudando a minha vida de uma forma espetacular…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s